Gestor em Ação

Quarta, 30 Dezembro 2020 20:53

‘Portal Transparência de MT saiu da 26ª para a 7ª posição’, relata Alexandre Campos

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O importante é destacar que a principal competência do gestor governamental é lidar com equipes tão ímpares e diversas, como tecnologia da informação, comunicação, legislação, e também lidar com a alta administração, com o controle externo.

Neste mês de dezembro em que a carreira de gestor governamental completa 20 anos em Mato Grosso, Alexandre Campos destaca o trabalho desenvolvido para elevar o Portal Transparência do Estado da 26ª para a 7ª posição no ranking nacional.

“O objeto de trabalho do gestor governamental é atuar com as políticas públicas de modo que elas sejam mais transparentes, democráticas, continuadas e que realmente melhorem a vida das pessoas”, define Alexandre Campos.

E para exemplificar, ele conta como é que foi a implementação do Portal Transparência do Estado. "Desde 2009, com as mudanças Lei de Responsabilidade Fiscal, já havia a obrigatoriedade da implementação dos Portais de Transparência. “E em setembro de 2011 o Brasil liderou uma iniciativa internacional voltada à transparência, relacionada ao governo aberto, e que contou com a adesão de mais de 70 países”, lembra o gestor.

Essa parceria previa não só a implementação de portais de transparência, mas a criação de uma política de dados abertos e que permitisse maior acesso à informação por parte da população.

Em novembro de 2011, continua o gestor, foi publicada a Lei de Acesso à Informação (LAI) no Brasil. “A nossa LAI, que era aplicada a todos os Estados e municípios, a todos os Poderes, foi exemplo para o mundo”, relata.

No Brasil, a maior iniciativa de avaliação dos Portais Transparência foi o Índice de Transparência da Associação Contas Abertas. Esse índice foi aplicado entre 2010 a 2014. Em 2010, o Estado de Mato Grosso figurou na 21ª posição desse ranking. Em 2012 caiu para a 26ª posição, ou seja, a penúltima posição, à frente apenas de Mato Grosso do Sul.

“Em 2013, quando eu tomei posse no cargo de gestor governamental, o primeiro desafio foi justamente a implementação desse novo Portal Transparência do Estado em meio a esse contexto bastante desolador. Em 2014, conseguimos elevar a posição de Mato Grosso de 26ª para a 7ª posição. Foi o Estado que mais cresceu em transparência”, ressalta.

Mas, Alexandre Campos observa que esse resultado não foi alcançado sozinho e que a quantidade de pessoas que participou do projeto é bastante extensa.

“O importante é destacar que a principal competência do gestor governamental é lidar com equipes tão ímpares e diversas, como tecnologia da informação, comunicação, legislação, e também lidar com a alta administração e com o controle externo. São muitos os desafios e que venham outras. Que venham mais 20 anos e que estejamos prontos para contar mais histórias positivas relacionadas à políticas públicas em nosso Estado”, completa.

 

Última modificação em Sexta, 01 Janeiro 2021 11:02

Mídia

Siga-nos